Compartilhe:

A Dependência química


A Dependência química

A Dependência química

A Dependência é Considerado um transtorno mental, além de um problema social (OMS), A Dependência química é tida como uma doença progressiva incurável e fatal que atinge o indivíduo em todas as áreas de sua vida

As substâncias que influenciam no Sistema Nervoso Central, mudando a forma de o indivíduo pensar, agir ou sentir são classificadas drogas psicoativas. Sendo conhecida e utilizada desde o início das civilizações, em rituais religiosos ou como fonte de prazer, substâncias como a maconha, cocaína e o álcool ainda são normais nos dias atuais. E tendem a causar um grande desequilíbrio no metabolismo químico do organismo, levando A Dependência química da droga.

A motivação através do uso envolve diversos aspectos, de simples curiosidade a uma busca rápida de prazer ou alívio de sintomas, porém a grande parte não conhece ou desacredita no potencial de tais drogas em causar A Dependência química.

A Dependência química a uma droga é identificada pelo descontrole do indivíduo no uso da substância, que aos poucos o desintegra da sociedade. Fatores associados à própria droga, até uma predisposição genética e doenças psiquiátricas pré-existentes, podem levar algumas pessoas a um quadro de dependência. Com o objetivo de sentir outra vez os sintomas de prazer, ou ainda, para eliminar o mal-estar que se passa quando há a interrupção da droga, o indivíduo tende a repetir o uso daquela substância. Os sintomas de incomodo são designados “Síndrome da Abstinência”, que tendem a manifestar-se a cada vez que o indivíduo parar o uso da droga. A “tolerância à droga” leva ao consumo de doses cada vez maiores, no objetivo de obter os mesmos sintomas promovidos em doses que antes eram menores. Outro elemento associado A Dependência química é a fissura, caracterizada pelo desejo descontrolado de poder fazer o uso da droga, a qualquer hora do dia ou noite.

Uma vez que se torna um dependente químico, será constantemente um dependente. Acontece que a doença apresenta natureza crônico, sem cura e progressivo. Não existe cura existe como estacionar a doença e o tratamento é para o resto da vida.

No Brasil, a classificação admitida pelo Ministério da Saúde é o CID-10, que apresenta os seguintes critérios para diagnóstico de dependência química:

Tolerância: a diminuição da magnitude dos sintomas leva ao uso de porções cada vez maiores para alcançar o efeito desejado;

Senso de compulsão: forte vontade de consumir a droga;

Abstinência: após a intervenção ou diminuição do uso, resultando sintomas de incomodo como tremores, ansiedade, irritabilidade e insônia, levando ao uso da mesma substância (ou outra relacionada) para promover o alívio ou evitar estes sintomas;

Vontade de diminuir ou inibir o consumo, porém, sem sucesso;

Não importa que a droga esteja consumindo o dependente químico ele vai continuar a consumi-la. Mesmo causando sérios danos a sua saúde

Esta doença merece toda a atenção, por desprender o indivíduo da sociedade, podendo provocar o óbito. Por atacar toda a família, que fica doente emocionalmente simultaneamente ao indivíduo, está também deve ganhar orientações e apoio. Fale conosco hoje mesmo!

Tratamentos

Blog

Informativos para auxílio da família,dependentes químicos e alcoólicos

Importância da psicoterapia grupal no processo terapêutico.

Importância da psicoterapia grupal no processo terapêutico.

A submissão química é uma enfermidade contemporânea que acarreta prejuízo as biografias e famílias.

Drogas Perturbadoras/Alucinóginas

Drogas Perturbadoras/Alucinóginas

Iremos abordar neste texto as drogas alucinógenas, seus efeitos e deliberações

COMPORTAMENTOS ADICTIVOS

COMPORTAMENTOS ADICTIVOS

É praxe articular comportamentos adictivos com o excesso de substâncias como a droga e o bebida alcoólica.

Como Proteger-se o Alcoolismo na juventude

Como Proteger-se o Alcoolismo na juventude

No Brasil, de concordância com o Texto 243 do Lei da criança e do Adolescente,