Compartilhe:

O Uso Indevido de Drogas


O Uso Indevido de Drogas

O Uso Indevido de Drogas

Mas, afinal, o que levaria  alguém  a fazer uso indevido de drogas? Quais os fatores que aumentam ou diminuem a probabilidade do consumo indevido? Ter clareza quanto a este questionamento possibilita que a atuação do terapeuta comunitário, enquanto agente de prevenção, possa ser potencializada.

O terapeuta comunitário pode se apropriar deste papel com maior consciência de suas possibilidades de atuação e também de importância. Neste contexto, a terapia comunitária caracteriza-se, também, como um espaço de prevenção, de auxílio no tratamento e reinserção social de usuários e dependentes químicos e apoio às famílias.

 

Fatores de Risco e de Proteção

Fatores de risco para o uso indevido de drogas são características ou atributos de um indivíduo, grupoouambientedeconvívio social que contribuem, em maior ou menor grau, para aumentar a probabilidade deste uso. Não existe um fator único determinante para o uso. Assim, para cada domínio da vida (individual, familiar, escolar, pares, comunitário) pode haver fatores de risco, além de fatores de proteção.

Os fatores de proteção são característi- cas ou atributos presentes nos diversos domínios da vida que minimizam a probabilidade de um indivíduo fazer uso indevido de drogas.

 

O trabalho comunitário, em especial a terapia comunitária, enfatiza a importância de reconhecermos os potenciais e competências existentes em cada pessoa, nos grupos e na comunidade. Neste sentido, a prevenção direciona-se ao reconhecimento, à valorização, ao reforço dos fatores de proteção por meio da otimização dos recursos pessoais, grupais e comunitários existentes.

 

Como identificar os Fatores de Risco e de Proteção na Prevenção do Uso Indevido de Drogas?

Os fatores de risco e  de  proteção  podem ser identificados em todos os domínios  da vida: no próprio indivíduo, na família, na rede de amizades, na escola ou no trabalho, na comunidade ou em qualquer outro nível de convivência sócio-ambiental. É  importante  notar que estes fatores não ocorrem de forma estanque, havendo grande possibilidade de que atuem de  forma  combinada,  podendo  ampliar  a variabilidade de influências que podem ser exercidas sobre uma pessoa.

Se existem  fatores  de  risco  atuantes em cada um dos domínios citados, também podem ser identificados fatores específicos de proteção. A combinação dos fatores de risco nestes diversos níveis pode tornar uma pessoa mais ou menosvulnerávelparafazerusoindevidodedrogas.

Os fatores de risco e  de  proteção  devem ser compreendidos na realidade das pessoas envolvidas,  pois  um  fator  de  risco para um pode ser de proteção para outro.

Por  exemplo,  uma  pessoa   que   convive com um alcoolista e que por isto vivencia  os  problemas  associados   pode decidir por não beber; enquanto alguém na mesma situação pode ver o beber demasiado como algo natural e fazer uso abusivo do álcool.

 

 

Vejamos, a seguir, exemplos de fatores de risco e de proteção em cada um

dos domínios da vida:

 

FATORES DE RISCO

 

Uso de álcool e outras drogas pelos pais ou familiares

Isolamento social entre os membros da família

Frágeis laços      afetivos               entre    os membros da família

Falta de estímulo  da  família  para  os estudos, lazer e outras práticas laborais

Relações conflituosas, excessiva- mente autoritárias ou permissivas entre os membros da família

Falta de diálogo e de comunicação entre pais, cônjuges, companheiros e filhos

Ausência e descontinuidade de critérios na aplicação de regras familiares

Falta de interesse dos pais pelas conquistas dos filhos e na partici- pação de seus sucessos e fracassos

Incoerência e incongruência dos pais quanto ao padrão educacional a ser adotado para os filhos

Expectativas negativas em relação aos filhos ou mesmo aos cônjuges e companheiros

Pais que não fornecem um bom modelo, não sabendo transmitir as normas e valores morais e sociais socialmente aceitáveis

Tolerância com relação ao uso de drogas pelos jovens

Ausência de normas e limites claros no ambiente familiar

 

Tratamentos

Blog

Informativos para auxílio da família,dependentes químicos e alcoólicos

Importância da psicoterapia grupal no processo terapêutico.

Importância da psicoterapia grupal no processo terapêutico.

A submissão química é uma enfermidade contemporânea que acarreta prejuízo as biografias e famílias.

Drogas Perturbadoras/Alucinóginas

Drogas Perturbadoras/Alucinóginas

Iremos abordar neste texto as drogas alucinógenas, seus efeitos e deliberações

COMPORTAMENTOS ADICTIVOS

COMPORTAMENTOS ADICTIVOS

É praxe articular comportamentos adictivos com o excesso de substâncias como a droga e o bebida alcoólica.

Como Proteger-se o Alcoolismo na juventude

Como Proteger-se o Alcoolismo na juventude

No Brasil, de concordância com o Texto 243 do Lei da criança e do Adolescente,