Compartilhe:

Drogas Semi-sintéticas Conheça os seus tipos e seus efeitos.


Drogas Semi-sintéticas Conheça os seus tipos e seus efeitos.

Drogas Semi-sintéticas Conheça os seus tipos e seus efeitos.

As drogas são popularmente conhecidas em todo o mundo. Afinal de contas, trata-se de um seríssimo caso de saúde pública, já que esse problema debilita e até mesmo leva a óbito milhares de pessoas todos os anos.

 

No entanto, o que muitas pessoas não sabem que as drogas estão divididas em algumas categorias, tais como: drogas naturais, drogas semissintéticas e drogas sintéticas. Para que você entenda melhor sobre o que se tratam, o post de hoje é sobre as drogas semissintéticas, o que são, quais os tipos existentes e quais os efeitos que podem causar no organismo.

 

Boa leitura!

 

O que são as drogas semissintéticas?

 

As drogas semissintéticas podem ser consideradas como uma espécie de “mistura” entre as drogas naturais e as sintéticas, já que possuem componentes tanto de uma quanto de outra. Acontece que as drogas semissintéticas, apesar de passarem por processos químicos que visam sua “melhoria”, possuem seus princípios ativos extraídos de fontes naturais.

 

Ou seja, todas as drogas semissintéticas em algum momento passarão por um laboratório para terem seu cheiro, durabilidade e até mesmo forma estética melhorados, mas o seu princípio ativo sempre será provindo de alguma planta natural.

 

Tipos de drogas semissintéticas e seus efeitos

 

Crack

 

Uma das drogas semissintéticas mais conhecida e, infelizmente, utilizada, é o crack. Seus efeitos costumam ser bastante contraditórios para as pessoas que fazem uso dele, já que proporciona um “barato” de curta duração – mas bastante intenso, o qual é seguido quase que instantaneamente por uma sensação de paranoia, depressão, e como é de se imaginar, fissura por mais droga.

 

Quanto mais fazem uso do crack, mais os usuários têm a necessidade de consumi-la, o que se torna um ciclo de vício muito perigoso. Já nas primeiras “doses”, o crack já provoca alguns efeitos colaterais, tais como convulsões, espasmos musculares, taquicardia e ansiedade. Além disso, ele também compromete a saúde do indivíduo como um todo, já que as impede tanto de comer quanto de dormir de forma adequada.

 

Os indivíduos que fazem uso dessa droga podem vir a óbito em virtude de causas como: insuficiência respiratória, ataque epiléptico, ataque cardíaco ou até mesmo derrame cerebral. Importante ressaltar que todas essas condições independem da frequência ou da quantidade em que a droga é utilizada.

 

Heroína

 

Criada em um contexto onde existia a necessidade de lidar com os números cada vez mais crescentes de viciados em morfina, a qual era utilizada como analgésico, a morfina foi descoberta por um famoso laboratório de manipulação da época. Hoje ela é considerada como uma das drogas semissintéticas mais perigosas que existe, já que pode comprometer o funcionamento de todo o organismo.

 

Os efeitos dessa droga costumam durar de 4 a 6 horas no organismo, sendo que as principais sensações são de euforia, prazer e excitação. Além disso, os usuários relatam que sentem também uma sensação de tranquilidade, letargia e embotamento mental.

 

Como trata-se de uma droga injetável, um dos grandes riscos que a heroína oferece é a contaminação através da seringa, já que muitas pessoas acabam utilizando a mesma. Além disso, ela também pode causar graves dificuldades respiratórias, bem como pneumonias, entre outros.

Tratamentos

Blog

Informativos para auxílio da família,dependentes químicos e alcoólicos

Importância da psicoterapia grupal no processo terapêutico.

Importância da psicoterapia grupal no processo terapêutico.

A submissão química é uma enfermidade contemporânea que acarreta prejuízo as biografias e famílias.

Drogas Perturbadoras/Alucinóginas

Drogas Perturbadoras/Alucinóginas

Iremos abordar neste texto as drogas alucinógenas, seus efeitos e deliberações

COMPORTAMENTOS ADICTIVOS

COMPORTAMENTOS ADICTIVOS

É praxe articular comportamentos adictivos com o excesso de substâncias como a droga e o bebida alcoólica.

Como Proteger-se o Alcoolismo na juventude

Como Proteger-se o Alcoolismo na juventude

No Brasil, de concordância com o Texto 243 do Lei da criança e do Adolescente,