Como saber se uma pessoa muito próxima está usando crack

Como saber se uma pessoa muito próxima está usando crack

Como saber se uma pessoa muito próxima está usando crack – O consumidor de crack apresenta mudanças claras de costumes, comportamentos e aspecto física. Um dos sintomas físicos muito mais frequentes. Que servem para a identificar o uso da droga é a redução drástica do apetite, que leva à perda de peso rápida e abundante – em um mês de uso constante o indivíduo pode emagrecer até 10 quilos. Fraqueza, desnutrição e aspecto de cansaço físico também são sintomas associados à perda de apetite.

É comum ainda que o consumidor tenha insônia enquanto está sob o efeito do crack, bem como sonolência nos momentos sem a droga. “Os momentos utilizando a droga prolongam-se e os usuários tendem a ficar tempos maiores fora de casa, gastando, em média, três dias e noites inteiros destinados ao consumo do crack. exemplos, não se alimentarem, esquecerem da higiene pessoal, isolamento, agressividade ”, declara a psiquiatria

Sinais físicos como queimaduras e bolhas no rosto, lábios, dedos e mãos podem ser sinais do uso da droga, em função da alta temperatura que a queima da pedra exige. “Também se percebem sintomas, diarreia, vômitos, olhos vermelhos, pupilas dilatadas, além de contrações musculares involuntárias e problemas na gengiva e nos dentes”,

Como saber se uma pessoa muito próxima está usando crack – Comportamento

Escassez de atenção e concentração são sintomas frequentes. Que levam o consumidor de crack a deixar de cumprir atividades rotineiras, como frequentar trabalho e escola ou conviver com a família e amigos. “O dependente apresenta algumas atitudes características, como mentir e ter dificuldades de estabelecer e manter afinidades afetivas. Muitas vezes apresenta um comportamento atípico e repetitivo, como por exemplo abrir e fechar portas e janelas ou apagar e acender luzes”, afirmou Laura Fracasso, psicóloga da Instituição Padre Haroldo.

O consumidor de crack também pode vivenciar alucinações, sensações de perseguição (paranoia) e episódios de ansiedade que podem resultar em ataques de pânico, por exemplo. Isolamento e conflitos familiares são frequentes. O dependente pode, ainda, começar a furtar objetos de valor de sua própria casa ou trabalho para comprar e consumir a droga. “O humor pode ficar desequilibrado em função do uso ou carência da droga. O consumidor varia entre estados de apatia e agitação”, diz Fátima Sudbrack

Como saber se uma pessoa muito próxima está usando crack – Como auxiliar um dependente de crack

  • Como saber se uma pessoa muito próxima está usando crack – perceba que o outro tem uma doença e não apenas um desvio de comportamento. Às vezes, o respectivo viciado não procura ajuda pois tem vergonha. Não o julgue para não interferir essa comunicação.
  • Como saber se uma pessoa muito próxima está usando crack – Busque um centro de apoio: o consumo de drogas muitas vezes é uma válvula de escape. Por isso, o dependente e os familiares devem dialogar entre si e com psicólogos para compreender as causas do vício. Entidades como os Centros de Apoio Psicossocial Álcool e Drogas (CAPSad) fornecem ajuda de graça nas principais regiões. Os endereços podem ser obtidos pelo telefone 0800-611997.
  • Como saber se uma pessoa muito próxima está usando crack – Defina uma rotina: uma vez que o dependente químico começou por um tratamento, ele precisa ser readaptado. Determine horários certos para ele acordar, dormir e comer, até que reaprenda o limite dos seus atos. É importante debater essas normas com o dependente para garantir que ele as siga.
  • Como saber se uma pessoa muito próxima está usando crack – Ocupe a mente dele: isso diminui as possibilidades de o viciado retomar a pensar na droga e consumi-la de novo. É importante que ele ache um trabalho e se perceba útil novamente para que a rotina gerada no passo anterior realmente funcione
  • Como saber se uma pessoa muito próxima está usando crack – Conversem sobre o assunto: escutar o depoimento de superação de demais pessoas em grupos de ajuda recíproca dá ao ex-dependente muito mais forças para superar o vício. Os mais importantes no Brasil são os grupos Narcóticos Anônimos e o Amor Exigente.
  • Como saber se uma pessoa muito próxima está usando crack – Seja persistente: em todo tratamento, há o perigo de recaídas. É importante manter a calma e não achar que foi tempo desperdiçado ou que faltou força de vontade por parte do dependente ou dos familiares. Nessas horas, escute o dependente e diga que a família estará do lado dele sempre que ele desejar voltar o tratamento.